Análise atualizada de biomarcador de tislelizumabe na 1ª linha de tratamento do CPNPC de histologia escamosa

2 min. de leitura

A superioridade de tislelizumabe mais quimioterapia versus quimioterapia sozinha foi previamente demonstrada, independentemente da expressão de PD-L1, em pacientes com câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) avançado com histologia escamosa e virgens de tratamento

Durante a 2021 World Conference on Lung Cancer (WCLC 2021), foi apresentada uma atualização da análise de biomarcadores referentes a expressão de PD-L1, carga mutacional de tecido tumoral (tTMB) e perfil de expressão de gene (PEG) de pacientes inscritos no RATIONALE-307 (NCT03594747), um estudo aberto, randomizado, multicêntrico de fase 3 que comparou tislelizumabe combinado à quimioterapia versus quimioterapia isolada no tratamento de primeira linha do CPNPC escamoso avançado.  

Os biomarcadores foram avaliados em 360 pacientes randomizados no RATIONALE-307. A associação dos biomarcadores mencionados acima e a sobrevida livre de progressão (SLP) entre e dentro dos 2 grupos de tratamento foi avaliada pelo modelo de riscos proporcionais de Cox estratificado. Valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significativos. 

Resultados 

Um total de 263 (73%) pacientes randomizados tinham tTMB avaliável e 275 (76%) tinham PEG avaliável. As características da linha de base foram semelhantes às da população geral do estudo. Os benefícios de SLP de tislelizumabe mais quimioterapia versus quimioterapia sozinha não foram associados ao status de tTMB (p = 0.463).  

Diferenças significativas de SLP tratamento-específico foram observadas em pacientes com altos níveis de expressão de genes relacionados ao interferon, incluindo PSMB9HERC6OAS2 (p = 0,029; p = 0,037; p = 0,025; respectivamente); assim como foram observadas diferenças significativas de SLP tratamento-específico de acordo com uma assinatura de 18 genes relacionados à inflamação tumoral (18-gene tumor inflammation signature [TIS]), com valor p = 0,001. A pontuação TIS inclui a análise dos seguintes genes: TIGITCD27CD8APDCD1LG2LAG3CD274CXCR6CMKLR1NKG7CCL5PSMB10IDO1CXCL9HLA-DQA1CD276STAT1HLA-DRB1HLA-E. 

A pontuação elevada de TIS foi associada a uma mediana de SLP significativamente maior no grupo de tislelizumabe mais quimioterapia, mas não no grupo de quimioterapia isolada. A associação do escore TIS e SLP foi independente do status de PD-L1 e tTMB. 

Os autores concluem que o RATIONALE-307 é o primeiro estudo de fase 3 que indica uma forte associação entre o escore TIS e o benefício clínico do bloqueio PD-1 mais quimioterapia versus quimioterapia isolada nos pacientes com CPNPC avançado com histologia escamosa. Esses dados suportam a pontuação TIS como um potencial biomarcador preditivo de resposta anti-PD-1, independentemente da expressão PD-L1 e do status do tTMB. 

 

Referências: 

  1. Wang J,et al.Phase III study of tislelizumab plus chemotherapy vs chemotherapy alone as first-line (1L) treatment for advanced squamous non-small cell lung cancer (sq NSCLC). Journal of Clinical Oncology. May 20, 2020. 
  2. Wang J,et al.RATIONALE-307: Updated Biomarker Analysis of Phase 3 Study of Tislelizumab Plus Chemo vs Chemo Alone For 1L Advanced Sq-NSCLC. Abstract FP04.02. 2021 World Conference on Lung Cancer, September 8 – 14, 2021. 

 

Send this to a friend