Combinação de bempegaldesleucina mais nivolumabe como 1ª linha para melanoma metastático apresentou respostas profundas e duradouras

2 min. de leitura

 Existe uma necessidade ainda não atendida de novas terapias que produzam respostas mais eficazes em pacientes com esse tipo de câncer  

 

Os dados de atualização do PIVOT-02 (NCT02983045) foram apresentados durante o 10º Congresso Mundial de Melanoma em conjunto com o 17º Congresso EADO (European Association of Dermato-Oncology), realizado entre os dias 15 e 17 de abril de 2021. 

O objetivo do estudo de fase I/II foi avaliar a eficácia de nivolumabe mais bempegaldesleucina (BEMPEG; NKTR-214), um agonista da via da interleucina 2 (IL-2) preferencial de CD122, como primeira linha de tratamento em pacientes com melanoma metastático.  

Ao todo, 41 pacientes com melanoma estadio IV previamente não tratado (status conhecido de PD-L1) receberam ≥ 1 dose de BEMPEG (0,006mg/kg) mais nivolumabe (360mg a cada três semanas); 38 pacientes foram avaliados para eficácia.  

Os desfechos primários foram segurança e taxa de resposta objetiva (TRO) por RECISTv1.1, segundo uma revisão central independente cega (BICR). Outros desfechos incluíram sobrevida livre de progressão (SLP), sobrevida global (SG) e biomarcadores exploratórios. Biomarcadores, incluindo linfócitos CD8+ infiltrantes de tumor (TIL) e perfil de expressão gênica de interferon-gama (IFNγ) foram medidos em biópsias tumorais baseline e analisados ​​para correlação com TRO e SLP.  

Resultados 

Em um acompanhamento médio de 29,0 meses, a TRO foi de 53% (20/38 pacientes) e resposta completa de 34% (13/38 participantes). Além disso, 18 de 38 pacientes (47%) alcançaram redução de 100% das lesões-alvo, e a alteração média no tamanho do tumor desde o início do tratamento foi de -79%. As medianas de tempo para início de resposta e para resposta completa foram de 2,0 e 7,9 meses, respectivamente.  

A mediana de SLP na população com intenção de tratar foi de 30,9 meses (IC 95%: 5,3 – não avaliável). A SG mediana não foi alcançada. A taxa de SG em 2 anos foi de 77% (IC 95%: 60 – 87). A segurança foi consistente com relatórios anteriores.   

O perfil de expressão gênica de IFNγ e a presença de TILs em biópsias tumorais no baseline foram associados a melhores TRO e SLP. A análise das amostras de sangue do dioito do Ciclo 1 demonstrou aumentos significativos de linfócitos circulantes (CD4+ e CD8+), associando-se a ganho de TRO e SLP. Houve também aumento de eosinófilos no sangue, o qual foi associado a melhores TRO.  

Os pesquisadores concluem que a combinação de BEMPEG mais nivolumabe na 1ª linha de tratamento foi bem tolerada em pacientes com melanoma metastático. As respostas foram profundas e prolongadas, com taxa de resposta completa de 34% e SLP mediana de 30,9 meses. Biomarcadores não invasivos para avaliação do tratamento demonstraram um potencial valor preditivo positivo para resposta, antes que a evidência radiológica de progressão tumoral fosse observada. Um estudo de fase III avaliando BEMPEG mais nivolumabe como primeira linha de terapia no melanoma metastático já está inscrevendo pacientes.   

Referências:  

  1. https://worldmelanoma2021.com/  
  1. Diab A, et alProgression-free survival and biomarker correlates of response with BEMPEG plus NIVO in previously untreated patients with metastatic melanoma: results from the PIVOT-02 study. Abstract P-042. 10th World Congress of Melanoma in conjunction with 17th EADO Congress. April 15 – 17, 2021. 

 

Send this to a friend