Qualidade de vida e eficácia em câncer colorretal metastático

< 1 min. de leitura

O regime encorafenibe, binimetinibe e cetuximabe avaliado no estudo BEACON demostrou, além do ganho em sobrevida global (9,0 vs 5,4 meses comparado ao controle), redução no risco de morte (48%) em pacientes com câncer colorretal metastático (CCRm) com mutação BRAF V600E que tiveram progressão da doença após um ou dois regimes anteriores.

Com base nestes dados, os autores buscaram entender o impacto da combinação encorafenibe, binimetinibe e cetuximabe na qualidade de vida. Os dados dessa análise foram apresentados no Simpósio de Câncer Gastrointestinal de 2020.

O estudo alcançou seu objetivo primário, tanto a combinação encorafenibe + binimetinibe + cetuximabe e encorafenibe + cetuximabe tiveram maior taxa de resposta comparado ao braço controle (cetuximabe e irinotecano ou cetuximabe e FOLFIRI, a escolha dos pesquisadores), 26%, 20% e 2% respectivamente.

As terapias tripla e dupla também tiveram uma maior taxa de sobrevida global bem como melhora substancial nas avaliações de qualidade de vida relatadas pelos pacientes em comparação ao braço de controle nestes pacientes com câncer colorretal metastático (CCRm) com mutação BRAF V600E que tiveram progressão da doença após um ou dois regimes anteriores.

A agência regulatória americana Food and Drug Administration (FDA) concedeu uma designação de revisão prioritária a combinação de encorafenibe e cetuximabe para tratamento de pacientes com CCRm avançado BRAF V600E-mutante. Uma decisão é aguardada para abril deste ano.

Send this to a friend