Mutações pré-existentes em ESR1 em câncer de mama em estadio inicial predizem pior sobrevida e falha da terapia hormonal

2 min. de leitura

Essa mutação de resistência pré-existente foi relacionada a pior desfecho em termos de sobrevida global e de sobrevida livre de recorrência

Durante a sessão virtual do congresso anual da AACR (American Association for Cancer Research), foram apresentados dados interessantes do estudo SCAN-B (NCT02306096) sobre os valores preditivos de falha da terapia hormonal (TH) e de sobrevida em pacientes com câncer de mama em estadio inicial com receptor hormonal positivo (RH+) que apresentam mutações de resistência no gene ESR1 (mrESR1).

SCAN-B é um estudo sueco, prospectivo, observacional, que analisou os tumores primários de mama de mais de 15.000 mulheres desde o ano de 2010. Na apresentação, foram divulgados dados da análise de amostras tumorais de 3.217 pacientes antes de qualquer terapia oncológica realizada. Os investigadores buscaram caracterizar a presença de mrESR1 nos tumores primários de mama em estadio inicial através de dados de sequenciamento de RNA, de maneira a avaliar os valores preditivos de sobrevida global e de falha da TH.

Resultados
Do total de amostras analisadas, 30 casos com mrESR1 foram identificados, sendo 29 RH+. A frequência geral encontrada foi de 0,9% e a frequência nas amostras RH+ foi de 1,1%. A mutação mais comum encontrada foi E380Q (10%), seguida das variantes D538G, S463P e Y537S.

Os investigadores observaram que as pacientes tratadas com TH que apresentavam mrESR1 tiveram índices de sobrevida global em comparação às pacientes com ESR1 selvagem (HR 2,5; p=0.01). Também foram observados piores valores em termos de intervalo livre de recorrência nas pacientes com mrESR1 (HR 3,6; p=0.01).

Os autores concluem que as mrESR1 são raras em tumores primários de mama em estádio inicial, porém, se disponível, o rastreio de mrESR1 pode orientar a escolha de terapia adjuvante no câncer de mama RH+.

Referência:
Li J, Yu K, Pang D, Wang C, Jiang J, Yang S, Liu Y, Fu P, Shen Y, Zhang G, Cao Y. Adjuvant Capecitabine With Docetaxel and Cyclophosphamide Plus Epirubicin for Triple-Negative Breast Cancer (CBCSG010): An Open-Label, Randomized, Multicenter, Phase III Trial. Journal of Clinical Oncology. 2020 Apr:JCO-19.

 

Send this to a friend